sábado, 30 de janeiro de 2010

Começa a última temporada de LOST


Nesta terça-feira vai ao ar nos EUA, no canal ABC, o primeiro episódio da sexta e última temporada de LOST. É indiscutível o tamanho da influência da série criada em 2004 por J.J. Abrams, cujos personagens e mistérios já fazem parte da cultura pop.

Coisas como a Ilha, Iniciativa Dharma, fumaça preta, os números 4, 8, 15, 16, 23, 42, Jacob e personagens como Jack, Locke, Hurley e Ben são reconhecidos por milhões de pessoas ao redor do globo – provando o impacto exercido pelo seriado que, por pouco, não saiu do papel.

Aclamado pela crítica e pelo público, passou por uma série de altos e baixos nos últimos anos, quando muitas vezes foi acusado de ter perdido o foco e errado na aposta em certos personagens. Ainda assim, é certo que este último ano deve atrair uma enorme audiência – esta que também mudou a forma de acompanhar seriados.

LOST caiu como uma luva na era da Internet. Primeiro, comunidades de fãs surgiram aos milhares, discutindo teorias e ideias para explicar os acontecimentos na Ilha. Quando o impacto da série se tornou mundial, tornou-se mais do que comum baixar na internet os episódios exibidos primeiro na América: menos de 48 horas depois da exibição na ABC, já é possível encontrar o episódio inédito em alta qualidade, legendado em diversos idiomas ­– tudo feito por fãs fervorosos.E foi pensando nestes fãs que LOST se desenvolveu. Sempre os produtores investiram na vontade do público para guiar o caminho da série.

Como se não bastasse tudo isso, LOST também foi precursor no uso da internet como forma paralela de contar sua história. Em todo período de entre-temporadas, esteve disponibilizado em sites oficiais jogos de realidade alternativa (ARGs) que ajudavam a esclarecer os mistérios da série – e criar novos mistérios. Oceanic Air e Fundação Hanso ganharam sites oficiais; a Iniciativa Dharma abriu inscrições online; pessoas que diziam saber a verdade sobre “experimentos secretos envolvendo uma ilha desconhecida” ganharam voz a internet; e, mais recentemente, foi criada a LOST University, como preparação para a temporada final da série – todas com a assinatura da rede de TV ABC.

Assim, na próxima terça, mesmo quem deixou um pouco de lado o frenesi que tinha há alguns anos certamente vai grudar na tela da TV (ou do PC) para descobrir como finalmente termina a história dos sobreviventes do voo Oceanic 815. Porque LOST chegará ao fim no final de maio, mas ainda continuaremos falando sobre seus mistérios durante muito tempo.

Um comentário:

atila93 disse...

Eu faço parte dos que estão subindo pelas paredes esperando essa sexta temporada. Fiz uma maratona semana passada e re-assisti todas as temporadas, o que foi bom, deu pra refrescar a memória e até pescar algumas coisas que não percebi quando tinha visto pela primeira vez.