quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Resultados do Globo de Ouro 2010: Filmes


A disputa nas categorias cinematográficas deste Globo de Ouro foi emocionante, e já nos dá uma idéia do que virá em março no Oscar 2010. Vamos conferir os vencedores?

A Pixar sai ainda mais forte com “Up” para o Oscar: Globos de Ouro de Melhor Filme de Animação e Melhor Trilha Sonora. Se no primeiro era favorita (apesar de “Coraline” ser um concorrente fortíssimo), na segunda foi uma surpresa. Apesar de Michael Giachinno sempre ser magistral, tinha de superar James Horner (Avatar) e a trilha de “Onde Vivem os Monstros”, e conseguiu.

Apesar do grande alarde em cima do novo filme de Pedro Almodóvar, “Abraços Partidos”, quem levou o Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro foi o alemão “A Fita Branca”. Ainda assim, é cedo para falar com mais detalhes desta categoria que, no Oscar, é sempre tão disputada. Na categoria de Melhor Canção, a vencedora foi “The Weary Kind”, do filme “Crazy Heart”; a música-tema de “Avatar” não levou, mas como sabemos, esta é outra categoria onde tudo pode acontecer!

Entre os atores coadjuvantes, nenhuma grande surpresa. A estreante e elogiadíssima Mo’nique venceu como Atriz Coadjuvante, e segue favorita ao Oscar. Entre os homens, o poliglota Christoph Waltz, o Hans Lauda de “Bastardos Inglórios” também parece cotado a repetir no Oscar o prêmio recebido no Globo de Ouro.

“Amor Sem Escalas”, a dramédia líder em indicações deste Globo de Ouro, levou o prêmio de Melhor Roteiro. Não chegou a ser uma enorme surpresa, mas tendo pela frente a obra-prima de Quentin Tarantino “Bastardos Inglórios”, não era favorito. O filme de Jason Reitman estrelado por George Clooney vem com chances de surpreender no próximo prêmio da Academia...

A dama de Hollywood Meryl Streep levou seu sétimo Globo de Ouro pra casa na categoria de Melhor Atriz em Filme de Comédia/Musical, por seu papel em “Julie & Julia”. E para levar o Oscar para casa, terá que superar ninguém menos que...

Sandra Bullock! Parecia difícil acreditar que chegaria o dia em que ela teria uma atuação levada a sério, mas este dia chegou. Superando até Helen Mirren (sim, a rainha), Sandra levou o Globo de Melhor Atriz - Drama pelo comovente “The Blind Side” (ainda sem data de estréia prevista no Brasil). Ela deve levar sua primeira indicação ao Oscar por este papel, e o duelo com Meryl no prêmio da Academia PROMETE!

“Se Beber Não Case”, recordista em venda de DVDs nos EUA, levou o Globo de Melhor Filme de Comédia. Amado por uns e odiado por outros, superou pedreiras como “Nine” e “500 Dias com Ela”, que certamente terão mais chances no Oscar do que ele...

A dor de cabeça de Quentin Tarantino já era grande quando seu “Bastardos Inglórios” não levou por Melhor Roteiro, e só aumentou quando se abriu o envelope de Melhor Diretor para premiar the king of the world James Cameron por “Avatar”. Um verdadeiro “cala-te boca” a quem questionava o trabalho do dono das duas maiores bilheterias da história do cinema. (“Avatar está a dias de passar “Titanic” como a maior bilheteria da história) Quem tuitava na hora da premiação viu expressões apaixonadas de fãs do diretor. E muitos impropérios contra Tarantino...

O diretor Martin Scorcese foi homenageado com o prêmio Cecil B. de Mille, entregue como reconhecimento à sua carreira cinematográfica. E dado pelos seus dois pupilos, o do passado e o do presente: Robert de Niro e Leonardo DiCaprio. Após um discurso emocionado (e uma verdadeira aula sobre o que é fazer cinema), todos os presentes nas suas mesas e os telespectadores ao redor do mundo começaram a roer as unhas para as últimas categorias. E quanta emoção ainda viria...

Superando as expectativas, Robert Downey Jr. levou o prêmio de Melhor Ator em Filme de Comédia, por “Sherlock Holmes”. O homem de ferro mostrou que está mesmo de volta, e ainda promete muitas atuações memoráveis. Esperamos, no mínimo, uma indicação da Academia – e um Oscar nos próximos anos.

Depois, foi a vez de Jeff Bridges levar o prêmio de Melhor Ator em Filme de Drama pelo cantor country recuperado de “Crazy Heart” – seguindo favorito ao Oscar junto com Morgan Freeman por “Invictus”. Outro grande talento reconhecido tardiamente!

Mas o melhor ficou para o final. A linda mulher Julia Roberts sobe ao palco e anuncia os cinco indicados ao Globo de Ouro de Melhor Filme de Drama: “Avatar”. “Guerra ao Terror”. “Bastardos Inglórios”. “Preciosa”. “Amor Sem Escalas”. E o Globo de Ouro vai para...

AVATAR. O mundo para. Tarantino olha sem graça. O mundo para de novo. James Cameron se levanta. Lágrimas de emoção rolam dos olhos de milhões de pessoas em todo o mundo. Isso é uma magia chamada cinema, onde pessoas torcem por filmes que amam, torcem contra filmes que odeiam. E na noite do Globo de Ouro foi possível ver isso.

Quando Cameron subiu ao palco e começou a falar em na’vi (idioma alien de “Avatar”), se viu mais um capítulo da história do cinema sendo escrita. Se estivermos vivos no dia 7 de março para ver a cerimônia de entrega do Oscar, veremos mais outro. E este poderá ser ainda mais grandioso.

Um comentário:

P.C. Carlos disse...

Achei que muitas das premiações dadas no Globo de Ouro só serviram pra divulgar os vencedores e o mesmo se aplica ao Grammy mas ainda tenho um fio de esperanço no Oscar, mas enfim, nessas horas, opiniões não importam.


www.harmoniaemamarelo.blogspot.com